Blog do Kramer
Música, cinema, literatura, comportamento e afins.

Índios

Tradição, força e coragem

Post dedicado aos índios de todos os cantos do planeta.

“Só quando a última árvore for derrubada, o último peixe for morto e o último rio for poluído é que o homem perceberá que não pode comer dinheiro.” (Provérbio Indígena).

O lamento indígena – Por Robson  Coelho

Potiguaras

Havia felicidade, havia alegria
Todo dia era dia
Caça, pesca e colheita
Havia música, tambores e dança.

Éramos livres na terra de ninguém
Éramos felizes, pois a terra era de ninguém.

Mas aí sem ninguém perceber
A liberdade se foi e a vida se acabou
A terra sem dono com dono ficou

E em terra de dono branco a infelicidade indígena se instalou
Nos perseguiu, nos feriu, nos refletiu um mundo doente
Um mundo carente, um mundo pobre injusto e imundo.

Na terra de ninguém a natureza era vívida
Na terra de alguém homem branco a tudo poluiu
A tudo destruiu, a tudo desconstruiu.

Insatisfeito com a falta de propriedade capitalizou
Num mundo cheio de liberdade escravizou
E onde morava a paz guerreou e matou.

E matou.

Oração da causa indígena – Por Dom Pedro Casaldáliga

Pai-Mãe da Terra e da Vida,

Tradição e cultura

Deus Tupã de nossos pais e mães,
Venerado nas selvas e nos rios,
No silêncio da lua e no grito do sol
Pelos altares e pelas vidas destruídas
Em teu nome, profanado,
Nesta nossa Abia Yala colonizada,
Te pedimos que fortaleças
A luta e a esperança dos povos indígenas
Na reconquista de suas terras,
Na vivência da própria cultura,
Na fruição da autonomia livre.
E dá-nos a nós, neo-colonizadores
Vergonha na cara e amor no coração
Para respeitarmos seus povos-raiz
E para comungar com eles em plural Eucaristia.
Awere, Amém, Aleluia!

 

Qualquer vida é muita dentro da floresta – Por Jussara Gruber (O Livro das Árvores)

Se a gente olha de cima parece tudo parado.
Mas por dentro é diferente,
A floresta está sempre em movimento.
Há uma vida dentro dela que se transforma
Sem parar. Vem o vento. Vem a chuva.
Caem as folhas, e nascem novas folhas.
Das flores saem os frutos. E os frutos são alimento.
Os pássaros deixam cair sementes. Das sementes nascem novas árvores.
E vem a noite. Vem a lua.
E vêm as sombras. Que multiplicam as árvores.
As luzes dos vagalumes, são estrelas na terra.
E com o sol vem o dia. Esquenta a mata.

Extraído do Livro Xacriabá de Plantas Medicinais – Fonte de Esperança e Mais Saúde – Por Rosenir Gonçalves Neves

Tudo o que Deus criou

A dança do Guerreiro

Já nasce com seu valor
Não sou contra farmácia
Nem hospital nem doutor
Mas se existissem as reservas
Das matas com suas ervas
Não havia tanta dor.

Comissão pró índio de SP:

http://www.cpisp.org.br/

Nenhuma resposta to “Índios”

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: