Blog do Kramer
Música, cinema, literatura, comportamento e afins.

Frank Zappa

Frank Zappa – Joe’s Garage

Frank Zappa

Joe’s Garage

Ano de lançamento: 1979

Controvertido, cínico, mordaz, irônico, polêmico, inovador, adjetivos que são marcas de Frank Zappa, um dos mais geniais músicos da história, apaixonado por sua arte, e que nunca permitiu ser rotulado. Por ter sido um crítico incansável do conformismo, da mediocridade e da hipocrisia, a música de Zappa foi muito usada pela juventude, envolvida em diversos conflitos políticos na época, o “american way of life” era um de seus alvos preferidos, bem como a Igreja, com sua moral duvidosa, e o Estado, que eram considerados por ele uma coisa só.

Turnê Joe’s Garage 1980

Em 1985, Zappa foi uma das principais vozes a se levantar contra o PMRC (Parents’ Music Resource Council), organização liderada por Tipper Gore, esposa do então senador Al Gore, que acusava a indústria fonográfica de expor a juventude, através das letras das músicas, ao sexo, à violência, às drogas e ao álcool. Zappa declarou que não passava de um grupo de donas-de-casa entediadas, acusou o conselho de censura à liberdade de expressão, primeiro em uma carta aberta ao Presidente Ronald Reagan e, depois, numa série de depoimentos perante o comitê do Senado americano. E considerava que o seu trabalho contribuía para um melhor esclarecimento político das pessoas. Todo o seu trajeto foi marcado por uma simples obsessão: a expressão livre do indivíduo.

Na ópera rock Joe’s Garage: Acts I, II e III de 1979, que conta a história do que aconteceria se a música fosse considerada ilegal, todas as canções foram escritas, arranjadas e conduzidas por Frank Zappa. Os principais temas da história falam sobre bandas de garagem, Cientologia, mas, sobretudo, a censura da música como uma forma controle do poder.

Muitos dos músicos que tocaram com Zappa, se transformaram em grandes apreços no meio musical, como foi o caso de Steve Vai, Adrian Belew, Peter Wolf, Chester Tompson e Terry Bozzio. Em Joe’ Garage, Zappa não mediu esforços em trabalhar com uma equipe grande de músicos notáveis que já tocaram com ele no passado, além de outros novos.

A música “Watermelon in Easter hay” é considerada por muitos uma das melhores e mais belas composições instrumentais já escrita na história da música. Eu concordo !

Frank Zappa (lead guitar, vocals)
Warren Cucurullo (rhythm guitar, vocals)
Denny Walley (slide guitar, vocals)
Ike Willis (lead vocals)
Peter Wolf (keyboards)
Tommy Mars (keyboards)
Arthur Barrow (bass, vocals)
Ed Mann (percussion)
Vinnie Colaiuta (drums)
Jeff (tenor saxophone)
Marginal Chagrin (baritone saxophone)
Stumuk (bass saxophone)
Dale Bozzio (vocals)
Al Malkin (vocals)
Craig Steward (harmonica)

“Keep it greasey”: http://www.youtube.com/watch?v=ly79mkffp7M

Onde encontrar:  http://www.buscape.com.br/

Nenhuma resposta to “Frank Zappa”

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: