Blog do Kramer
Música, cinema, literatura, comportamento e afins.

Alfred Hitchcock

Alfred Hitchcock

Alfred Hitchcock (1899 – 1980)

Cineasta anglo-americano considerado o mestre de filmes de suspense, sendo um dos mais conhecidos e populares realizadores de todos os tempos.

Hitchcock contava a história da maneira mais cativante possível.

Fez mais de vinte filmes tornando-se uma marca registrada no gênero suspense por sua genialidade em se preocupar com todos os detalhes que envolvem a história.

Uma  das características nos filmes hitchcockianos pode ser descrita pela ansiedade do espectador, que aumenta pouco a pouco enquanto o personagem não tem consciência do perigo. São apresentados dados ao telespectador que o personagem do filme não sabe, criando uma tensão no espectador em saber o que acontecerá quando o personagem descobrir.

A obra de Hitchcock engloba invenção cinematográfica, inovação e referências no campo.

Alguns de seus grandes filmes:

 

Festim diabólico

Festim diabólico (1948)

Dois amigos matam um colega da escola, apenas para terem a sensação de praticar um assassinato e provar que conseguem realizar o crime perfeito. Para desafiar os amigos e a família, resolvem convidá-los para uma reunião no apartamento deles, onde colocam a comida em cima de um baú e dentro do mesmo está o corpo da vítima.

O filme se passa todo dentro de um apartamento e a ação ocorre em “tempo real”, durando exatamente o coquetel. Para conseguir tal proeza, que animou a crítica e o público, Hitchcock terminava cada bobina de filme numa imagem fixa, que permitisse a continuação sem a impressão do corte, como focalizando as costas dos personagens. O crime é mostrado na primeira seqüência do filme e toda história se baseia na tensão sobre a possível descoberta do assassinato durante a festa. Hitchcock criou um suspense único: dificilmente se encontra uma narrativa igual a esta no cinema.

 

Pacto sinistro

Pacto Sinistro (1951)

Pacto Sinistro mostra um encontro casual num trem entre dois jovens, um deles propõe uma “troca”, um mata o desafeto do outro, e como ninguém sabia que os dois se conheciam, seria o crime perfeito, pois não se desconfiariam nem de um nem do outro, e ficariam livres sem os empecilhos de suas vidas. O final no parque de diversões, mais especificamente no carrossel, é de tirar o fôlego.

 

Disque M para matar

Disque M para matar (1954)

Um ex-tenista profissional decide matar sua mulher, para poder herdar seu dinheiro e também como vingança por ela ter tido um affair. Ele chantageia um colega de faculdade para estrangulá-la, dando a entender que o crime teria sido cometido por um ladrão.

O crime é detalhadamente explicado e ensaiado antes de ocorrer, causando um raro momento de deleite intelectual ao espectador.

 

Janela indiscreta

Janela indiscreta (1954)

Um fotógrafo profissional, está confinado em seu apartamento por ter quebrado a perna. Como não tem muitas opções de lazer, vasculha a vida dos seus vizinhos com um binóculo, quando vê alguns acontecimentos que o fazem suspeitar que um assassinato foi cometido.

Como em todo filme de Hitchcock, nos hipnitiza pelo clima de extremo suspense.

 

O homem que sabia demais

O homem que sabia demais (1956)

Durante suas férias no Marrocos, um médico e sua família se envolvem acidentalmente em uma trama internacional de assassinato, quando um dos envolvidos fala ao ouvido do médico algumas palavras. Para impedi-lo de denunciar a trama à polícia, os conspiradores resolvem então seqüestrar seu filho.

 

Psicose

Psicose (1960)

Esse é um de meus preferidos. Não vou falar muito, senão vou acabar tirando a surpresa do filme.

Somente um comentário que pode talvez resumir o clima do filme: Quando a protagonista chega ao afastado e sombrio Hotel, o rapaz que a atende diz: “Somente as pessoas que erram o caminho chegam aqui”, ou seja, uma real e apavorante metáfora.

O final é de arrepiar. Não deixe de ver!

Onde encontrar:   http://www.buscape.com.br/

Nenhuma resposta to “Alfred Hitchcock”

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: